RGB-Karpos-Marca-Vertical-Transparente.p

© 2019 - 2020 - KARPOS - REFLEXÕES PARA O CAMPO MISSIONÁRIO

  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Instagram Basic Black

APROVEITANDO A VIDA



9 Tudo isso observei quando dediquei o coração a refletir sobre tudo o que se faz debaixo do sol. Há épocas em que um homem tem domínio sobre outro homem para arruiná-lo.*

10 Vi também os ímpios serem sepultados, os que antes entravam e saíam do lugar santo; e foram elogiados na cidade onde haviam feito o mal. Isso também é absurdo.

11 O coração dos homens está inteiramente disposto a praticar o mal porque não se executa logo o castigo sobre os crimes.

12 Ainda que o pecador cometa um crime cem vezes e tenha vida longa, eu sei com certeza que tudo irá bem aos que temem a Deus, aos que o reverenciam.

13 Porém nada irá bem para o ímpio; não terá vida longa e passará como uma sombra, pois não teme a Deus.

14 Ainda há outro absurdo sobre a terra: há justos que sofrem como se fossem ímpios, e há ímpios que são premiados como se fossem justos. Eu disse que também isso é absurdo.

15 Por isso, exalto a alegria,* porque não há nada melhor para o homem debaixo do sol do que comer, beber e alegrar-se. Isso o acompanhará no seu trabalho, nos dias da vida que Deus lhe dá debaixo do sol.


Almeida Séc. 21

Então louvei eu a alegria, porquanto para o homem nada há melhor debaixo do sol do que comer, beber e alegrar-se; porque isso o acompanhará no seu trabalho nos dias da sua vida que Deus lhe dá debaixo do sol. EC 8:15

Em diversas culturas, comer não é apenas uma necessidade física. Na China, pessoas se reúnem praticamente diariamente para comerem juntas. Neste momento, além de se socializarem e se divertirem, é possível fechar negócios e discutir sobre coisas sérias.


Comer é um dos prazeres mais apreciados se não por todas as pessoas a maioria delas, e a cultura de se juntar para comer e se divertir, deve fazer parte da vida do vocacionado no campo. É normal nos sobrecarregarmos com as demandas diárias do campo e “respirarmos” as tarefas do nosso ministério, e com isso perdemos a essência da alegria.


Há muitos missionários que acabam passando anos no campo, e voltam pra casa sem amigos, sem memórias e as vezes com a sensação de ter perdido parte da vida, isso ocorre, devido a falta de administração do tempo e de tirar um momento para aproveitar a vida, com as oportunidades que o Senhor nos concede. É importante se socializar, fazer amigos e falar de coisas paralelas além dos nossos objetivos ministeriais.


A alegria e prazer deve acompanhar os dias de nosso trabalho, devemos levar em consideração que Deus quer que sejamos felizes e compartilhemos essa felicidade com outros. Cozinhe em casa, faça um bolo, um café e convide amigos para vir e se divertirem, compartilhe o prazer de comer e mostre para aqueles que ainda não conhecem a Deus, que o Senhor nos preenche e nos dá incontáveis motivos de aproveitarmos cada segundo de nossas vidas.


Existem dezenas de missionários, sofrendo de depressão, solidão e problemas psicológicos, e em muitos casos, a falta de lazer e/ou excesso de trabalho é a raiz desses problemas. Portanto, alegremos no Senhor e aprenda a viver a vida de maneira que glorifique a Deus e que possa ser feliz a cada minuto.


Minha oração, é que o Senhor nos ajude, mesmo nos dias difíceis, a regozijarmos nEle e sermos alegres em tudo que fizermos. Que possamos aprender a administrar nosso tempo de forma saudável e que possamos aproveitar a vida que Ele nos deu.

2 visualizações